13 maio 2017

Copa Sul-Americana 2017: Ponte Preta empata, fora de casa, mas avança graças ao gol marcado fora de casa

"Ponte Preta gigante". Esse trecho do hino do clube resume muito bem o que foram as últimas 48 horas do time de Campinas. No domingo, a Macaca foi vice-campeã ao perder o título do Paulistão para o Corinthians, viajou no dia seguinte e chegou à noite na Argentina. Nesta terça-feira, a Ponte Preta se garantiu na segunda fase da Copa Sul-Americana ao empatar, por 1 a 1, contra o Gimnasia La Plata, no Estádio Juan Carmelo Zerillo. O gol fora de casa bastou para a classificação, uma vez que na ida as equipes haviam ficado no 0 a 0.

A Macaca, agora, espera o sorteio que será realizado pela Conmebol para saber qual será o seu adversário na segunda fase da Sul-Americana. Antes, porém, o time tem compromisso pelo Campeonato Brasileiro. No domingo, às 16h, a Ponte recebe o Sport, no Majestoso, no primeiro duelo da competição nacional. O Gimnasia La Plata volta a focar na disputa do Argentino.

PRIMEIRO TEMPO

Sem Pottker como referência no ataque, Gilson Kleina apostou na Macaca no 4-4-2. Ravanelli ficou com a vaga do "bruxo", enquanto Yuri entrou no lugar do suspenso Lucca. O desgaste físico por ter jogado no domingo pesou. A Macaca sentiu bastante, mas mesmo assim conseguiu imprimir um bom ritmo no primeiro tempo. E abriu o placar em jogada de bola parada. Ravanelli cobrou falta, e Elton, de cabeça, colocou o time brasileiro em vantagem. A comemoração durou dois minutos, pois Rinaudo, com um chute forte da entrada da área, deixou tudo igual. Os argentinos ainda pressionaram, mas Aranha garantiu a ida para o intervalo em igualdade.

SEGUNDO TEMPO

O Gimnasia foi para o tudo ou nada no segundo tempo. A Macaca manteve a calma, ainda mais com um placar que dava a classificação à segunda fase. O time da casa tentou pelo alto com Mazzola, e a resposta alvinegra foi com Yuri, em chuta por baixo. Precisando da vitória, a pressão argentina cresceu, mas junto também cresceu Aranha. O goleiro da Ponte fez defesas importantes. Na primeira delas, em uma pancada de Ibáñez de dentro da área, ele impediu a virada do time da casa. Em outro chute com força novamente de muito perto, agora de Oreja, o camisa 1 conseguiu espalmar novamente e, consequentemente, garantiu a passagem pontepretana de fase.

Fonte: globoesporte.com

Nenhum comentário: