20 março 2019

Futebol Feminino: Brasil se candidata para sediar a próxima Copa do Mundo feminina

A Fifa informou na manhã desta terça-feira que o Brasil é um dos nove países que apresentaram candidatura para sede da Copa do Mundo Feminina de 2023. Disputa com três nações sul-americanas (Argentina, Bolívia, Colômbia), duas asiáticas (Japão e Coreias do Sul e do Norte juntas), duas da Oceania (Austrália e Nova Zelândia) e a África do Sul. Nenhum dos concorrentes recebeu o torneio até hoje. É a maior lista de interessados desde o começo da competição, em 1991.

Os candidatos têm até 16 de abril para submeter seus projetos. Esses planos serão divulgados no site da Fifa em outubro. A escolha da sede será em março de 2020.

A próxima edição da Copa do Mundo Feminina da Fifa é na França, de 7 de junho a 7 de julho. O Brasil está no Grupo C. Estreia no dia 9, contra a Jamaica. Quatro dias depois, enfrenta a Austrália. Encerra a participação na primeira fase diante da Itália, em 18 de junho.

Sedes anteriores da Copa do Mundo Feminina da Fifa:

1991 - China

1995 - Suécia

1999 - Estados Unidos

2003 - Estados Unidos

2007 - China

2011 - Alemanha

2015 - Canadá

Fonte: globoesporte.com
Leia Mais »

15 março 2019

Liga dos Campeões 2018/19: Barcelona goleia o Lyon e avança para as quartas de finais da competição

Estamos diante de dois dos maiores jogadores da história. E quando um decide na terça, o outro vai lá e faz o mesmo na quarta. Depois de Cristiano Ronaldo classificar a Juventus, agora foi a vez de Messi ser coroado com uma exibição daquelas que estamos acostumados: dois gols e duas assistências na goleada do Barcelona sobre o Lyon, por 5 a 1, no Camp Nou - Coutinho, Piqué e Dembélé também balançaram as redes, enquanto Tousart descontou. Os catalães vão às quartas de final pela 12ª vez consecutiva.

O JOGO

O resultado sugere uma partida que não aconteceu. A verdade é que o Barcelona esteve com a classificação ameaçada até os 33 minutos do segundo tempo, quando Messi marcou o terceiro. Até ali o Lyon - que descontou aos 13 da etapa final - chegava com perigo e sonhava com a mesma façanha de Ajax e Manchester United. Mas os franceses também defendiam muito mal e, com espaços, o Barça foi mortal, chegando à goleada com Piqué e Dembélé, sempre em contra-ataques. Em finalizações, 19 a 11 para os donos da casa, uma diferença menor do que no jogo de ida, por exemplo (25 a 5).

Vivendo uma temporada de mais baixos que altos, Philippe Coutinho marcou o seu primeiro gol num mata-mata de Champions (sétimo no total). Deve bastante a Suárez, que fez uma bonita jogada e o deixou completamente livre para apenas empurrar para as redes. O brasileiro acabou substituído por Dembélé aos 25 minutos do segundo tempo.

Messi abriu sua contagem aos 17 minutos, numa linda cavadinha em pênalti sofrido por Suárez. Na etapa final, recebeu de Busquets na intermediária, avançou e deu um corte que deixou Marcelo e Denayer no chão antes de finalizar com a direita para fazer o segundo. Na sequência, aproveitou os espaços para servir Piqué e Dembélé e fechar mais uma grande atuação na temporada. Rotina.

Arthur só errou um dos passes que fez enquanto esteve em campo (foi substituído aos 29 minutos do segundo tempo por Vidal). É importante ressaltar que ele está voltando de lesão muscular.

Segundo o estatístico Misterchip, o Barcelona estabeleceu um novo recorde na história da Liga dos Campeões ao permanecer invicto em 30 jogos seguidos em casa (27 vitórias e três empates), superando o Bayern entre 1998 e 2002.

Fonte: globoesporte.com

Leia Mais »

Liga dos Campeões 2018/19: Manchester City goleia o Schalke e garante a vaga para as quartas de finais

O Manchester City foi Manchester sete nesta terça-feira: 7 a 0. O time de Pep Guardiola construiu a sua maior goleada na temporada – e também desta edição da Liga dos Campeões – ao passar com autoridade às quartas de final sobre o Schalke – na ida, na Alemanha, já havia vencido por 3 a 2. E teve gol de Gabriel Jesus, que fechou a conta depois de Agüero (2), Sané, Sterling, Bernardo Silva e Foden.

O City criou pouco até furar a defesa do Schalke, em pênalti cobrado por Agüero aos 35 minutos do primeiro tempo. A partir dali o que se viu foi um massacre, com chances empilhadas - terminou com 15 finalizações, mas 11 delas no alvo. Enquanto o Schalke pouco ameaçou. Sané (três assistências!), Sterling e Bernardo Silva foram os melhores, com tabelinhas e muitos passes profundos, como o City gosta de fazer.

Convocado por Tite para os próximos jogos da Seleção, Gabriel Jesus entrou em campo aos 19 minutos do segundo tempo, com a classificação já decidida, e conseguiu colocar o seu nome no placar num chute de direita da entrada da área. Foi o primeiro gol dele desde 6 de fevereiro, já que tem amargado mais o banco de Agüero, mas o 17º na temporada, igualando a marca de 2017/18.

Uma das promessas da base do City, Phil Foden foi chamado por Guardiola com o confronto já resolvido. Entrou leve em campo e marcou o seu primeiro gol na Champions (em sete jogos), aproveitando assistência de Sané. O City, por outro lado, chegou aos 139 gols na temporada (média de 2,89 por jogo) - e ainda estamos em março...

Bem, não foi 7 a 1... Foi pior! Os 7 a 0 representam a maior derrota de um time alemão na história da Liga dos Campeões. O abismo técnico entre os dois poderia indicar o que estava por vir, afinal, o City é líder da Premier League, e o Schalke é apenas o 14º da Bundesliga.

Fonte: globoesporte.com
Leia Mais »

Liga dos Campeões 2018/19: Juventus reverte desvantagem do primeiro jogo, vence e avança para a próxima fase

Nada como um hat-trick após o outro. A pior temporada de Cristiano Ronaldo na Liga dos Campeões em 13 anos teve uma reviravolta. O português pisou no Juventus Stadium com apenas um gol no torneio. E saiu com mais uma de suas noites mágicas. O camisa 7 anotou os três gols da Velha Senhora na vitória por 3 a 0 sobre o Atlético de Madrid nesta terça, em Turim, e garantiu a vaga da equipe italiana às oitavas de final da competição. Placar na medida para quem havia perdido por 2 a 0 no jogo de ida. Na medida para quem está acostumado a decidir.

Primeiro Tempo

A Juve terminou a primeira etapa com 62% de posse de bola e seis finalizações a mais que o Atlético (nove contra seis). Dominou o jogo. Do início ao fim. Com as investidas do jovem Spinazzola pela esquerda e boa movimentação de Bernardeschi, rodeou a área colchonera e não deixou os espanhóis avançarem. Insistiu nas bolas alçadas na área à procura da impulsão de Cristiano Ronaldo. E assim abriu o placar. Aos 26, o Gajo aproveitou bola cruzada de Bernardeschi e empurrou para as redes: 1 a 0.

Segundo Tempo

Bastaram três minutos do segundo tempo para Cristiano Ronaldo dar indícios de que teria uma de suas melhores noites da carreira. E novamente com uma de suas principais armas: a impulsão. Dessa vez, ele aproveitou cruzamento da direita, testou bem, e Oblak até fez uma grande defesa. Mas a tecnologia da linha do gol ajudou a Juve e validou o segundo de CR7. O terceiro viria aos 40 minutos, em cobrança de pênalti sofrido por Bernardeschi. Ao time de Diego Simeone, restou a frustração. O Atlético encerrou o jogo sem acertar o gol de Szczesny. E deu adeus mais uma vez ao sonho europeu.

Pela quinta vez nos últimos seis anos, o Atlético é eliminado da Liga dos Campeões com Cristiano Ronaldo como rival. Em 2013/14 e 2015/16, o time de Diego Simeone caiu para o Real Madrid na decisão. Em 2014/15, foi eliminado nas quartas de final. Em 2016/17, foi embora na semifinal. E agora, fica pelo caminho nas oitavas de final. No total, o português fez sete gols em oito confrontos pelo torneio contra o rival.

Fonte: globoesporte.com
Leia Mais »

Liga dos Campeões 2018/19: Fora de Casa, Liverpool vence o Bayern de Munique e avança para as quartas de finais

A Liga dos Campeões da Europa chegará às quartas de final com jeito de Liga dos Campeões da... Inglaterra. Com autoridade, o Liverpool venceu o Bayern em Munique por 3 a 1 e garantiu a quarta vaga de um time britânico nas quartas de final da Europa. Sadio Mané viveu grande noite ao marcar duas vezes, a primeira delas em grande estilo, e Van Dijk completou o placar - Matip, contra, anotou para os bávaros, mas nada que estragasse a grande noite dos Reds na Alemanha.

Os 90 minutos

Pode-se dizer que o primeiro tempo foi do Bayern e o segundo do Liverpool. Só que os Reds tiveram 10 minutos de superioridade antes do intervalo, e Sané aproveitou-se de uma saída desastrada de Neuer aos 25 para tirá-lo da jogada com categoria e abrir o placar com muita categoria (foto). Os bávaros sentiram o baque, mas graças a uma boa jogada de Gnabry chegaram ao empate aos 38, com Matip marcando contra ao se antecipar a Lewandowski.

O 1 a 1 já servia, mas o Liverpool voltou muito melhor na etapa final. O Bayern parou de jogar, e os gols ingleses foram saindo com naturalidade. Aos 24, Van Dijk subiu mais que a defesa e mandou de cabeça para o fundo das redes. Mané, 15 minutos depois, recebeu cruzamento de Salah e usou a testa para aumentar a conta e decretar a classificação dos Reds.

A Premier League domina as quartas de final da Liga dos Campeões da Europa pela terceira vez na história, repetindo 2007/08 e 2008/09. Nos outros anos em que quatro ingleses chegaram às quartas, sempre houve confronto entre eles.

Em 2007/08, Arsenal e Liverpool decidiram uma das vagas na semifinal. Os Reds levaram a melhor, mas United e Chelsea foram à decisão, com o time de Alex Ferguson campeão. Em 2008/09, Chelsea e Liverpool se enfrentaram. O United faria a final daquela temporada e perderia para o Barcelona.

Fonte: globoesporte.com
Leia Mais »

13 março 2019

Liga dos Campeões 2018/19: Na prorrogação, Porto vence a Roma e classifica-se para as quartas de finais da competição

Com um elenco recheado de brasileiros, o Porto contou com a participação decisiva de três deles para alcançar uma classificação emocionante às quartas de final da Liga dos Campeões da Uefa nesta quarta-feira (06/03). O atacante Tiquinho Soares abriu o placar na vitória por 2 a 1 sobre a Roma no Estádio do Dragão, resultado que levou a disputa da vaga para a prorrogação. A poucos minutos do fim, Fernando sofreu pênalti de Florenzi, marcado com ajuda do VAR, e o lateral-esquerdo Alex Telles bateu com perfeição para decretar o 3 a 1 final e a classificação portista.

O Porto foi a campo com mais da metade do time titular formado por brasileiros, incluindo toda a linha defensiva: Éder Militão, o veterano Pepe, naturalizado português, Felipe e Alex Telles. No meio, Otávio. E na frente, Tiquinho Soares, que no segundo tempo deu lugar para mais um brasileiro, Fernando.

O time da casa pressionou a Roma desde o início, até que aos 25 minutos o malinês Marega recuperou a bola no ataque, tabelou na área e cruzou na medida para Tiquinho Soares, livre na pequena área, empurrar para o gol. A Roma empatou graças a um pênalti de Éder Militão em Perotti, convertido por De Rossi, aos 36. Aos sete do segundo tempo, Corona cruzou da esquerda e Marega colocou o Porto novamente na frente.

A Roma só começou a se soltar depois de levar o segundo gol do Porto. E na prorrogação criou suas melhores chances para conseguir a vaga, como em dois lances seguidos perdidos por Dzeko. Quando a decisão caminhava para a disputa de pênaltis, o brasileiro Fernando foi puxado por Florenzi ao tentar alcançar cruzamento de Maxi Pereira. O árbitro turco Cüneyt Çakir não viu a penalidade até ser chamado para conferir o lance pelo VAR. Pênalti marcado, Alex Telles garantiu a vitória cobrando com categoria, aos 11 minutos.

Fonte:
globoesporte.com
Leia Mais »

Liga dos Campeões 2018/19: Tottenham volta a vencer o Borussia Dortmund e avança para as quartas de finais da competição

O Tottenham passou pela Muralha Amarela e avançou às quartas de final da Liga dos Campeões. Após a vitória por 3 a 0 no jogo de ida, o time inglês soube segurar a pressão no primeiro tempo e contou com Harry Kane para sair mais uma vez vitorioso. O artilheiro fez o gol solitário do triunfo por 1 a 0 sobre o Borussia Dortmund na Alemanha, nesta terça-feira (05/03), e sacramentou a classificação dos Spurs.

Os 90 minutos

Quem olha os números pode achar que foi pressão do início ao fim do Borussia. Afinal, foram 20 finalizações aurinegras contra apenas cinco dos visitantes. De fato, Lloris teve um momento no fim do primeiro tempo que trabalhou bastante e foi decisivo com, ao menos, três grandes defesas.

Mas, logo na volta do intervalo, no único chute a gol do Tottenham no jogo, Kane recebeu de Sissoko e deslocou Burki aos três minutos da etapa final. O gol dos Spurs foi uma ducha de água fria no Dortmund. Precisando de cinco gols para se classificar, o time alemão passou a tocar a bola sem oferecer perigo algum ao gol de Lloris até o apito final.

Com a vitória por 4 a 0 na soma dos dois resultados, o Tottenham chega pela primeira vez em oito anos às quartas de final da Liga dos Campeões. O time de Harry Kane aguarda agora um sorteio no próximo dia 15 para conhecer seu adversário na próxima fase.

Com o resultado, o Tottenham chega a quatro vitórias em quatro jogos de Liga dos Campeões contra o Borussia Dortmund. Nenhum outro time tem um retrospecto melhor diante de outro rival na competição continental.

Fonte: globoesporte.com
Leia Mais »

Liga dos Campeões 2018/19: Manchester United surpreende, vence o PSG, fora de casa e avança a próxima fase da competição

Achou que já tinha visto loucura suficiente nesta Champions? Bem, você achou errado. Depois do improvável Ajax, a quarta-feira (06/03) premiou o Manchester United com a quase impossível vaga nas quartas de final da Liga dos Campeões. Contrariando todas as estatísticas, os Diabos Vermelhos superaram nove desfalques e venceram o Paris Saint-Germain por 3 a 1, no Parque dos Príncipes, avançando no gol fora de casa. Quer mais drama? O último gol foi marcado aos 49 minutos do segundo tempo, em pênalti de Rashford assinalado com o árbitro de vídeo. Lukaku, duas vezes, e Bernat marcaram os outros gols de um jogo para a história. Neymar, dividido entre o camarote do estádio e a beira do gramado, foi testemunha.

O JOGO

É difícil entender como o Manchester United conseguiu a classificação tendo uma atuação de pouquíssimo brilho. Aos torcedores pouco importa, claro, mas parecia daquelas coisas predestinadas. Os ingleses não tinham nove jogadores, entre eles Pogba, suspenso, e Martial, Lingard e Matic, lesionados. Terminaram o jogo com cinco finalizações - três foram gols. O PSG, que criou muito mais (11 chutes), desperdiçou contra-ataques preciosos no segundo tempo e acabou punido.

Se o Manchester United conseguiu tanto com tão pouco, muito se deve aos presentes entregues pelo PSG. Kehrer recuou mal no lance do primeiro gol, enquanto Buffon não segurou o chute defensável de Rashford da entrada da área. O belga novamente se aproveitou para marcar o segundo. Ainda houve o pênalti de Kimpembe que, aparentemente, caiu do céu numa obra divina nos acréscimos do segundo tempo. Era para ser...

Até esta quarta-feira, em 106 oportunidades nas competições europeias o time que venceu o jogo de ida por 2 a 0 na casa do adversário avançou de fase. O Manchester United e o PSG conseguiram a proeza de acabar com a "invencibilidade" desta estatística. Não estava fácil...

O lance chave do jogo aconteceu aos 45 minutos do segundo tempo. Dalot arriscou de fora da área, e a bola desviou no braço de Kimpembe. Seria escanteio, mas o árbitro Damir Skomina foi aconselhado a rever a jogada com o auxílio do vídeo. Ele marcou a penalidade - Rashford, então, cobrou e fez. Após a partida, Neymar criticou a decisão nas redes sociais.

De volta após um período de recuperação e curtição no Brasil, Neymar assistiu ao jogo de camarote. Nos minutos finais, desceu para o gramado para celebrar a classificação com os companheiros, mas acabou sendo testemunha ocular do impossível - o terceiro gol do Manchester United. O projeto para conquistar a Champions com o PSG terá de ser adiado.

Nas tribunas também estavam os franceses Pogba, expulso no jogo de ida, e Evra, ex-lateral do Manchester United. Os dois vibraram bastante com a classificação épica e, claro, registraram o momento nas redes sociais.

Fonte: globoesporte.com



Leia Mais »

05 março 2019

Liga dos Campeões 2018/19: Ajax surpreende, goleia o Real Madrid em pleno Santiago Bernabéu e elimina a equipe merengue da competição

Depois de uma semana para esquecer, com duas derrotas para o Barcelona em casa, o torcedor do Real Madrid sofreu mais uma enorme decepção em casa. O clube merengue foi goleado por um surpreendente Ajax em pleno Santiago Bernabéu, por 4 a 1, nesta terça-feira, e acabou eliminado nas oitavas de final da Liga dos Campeões - praticamente encerrando a temporada 2018/19 para o Real Madrid, ainda em março. Tadic, David Neres, Ziyech e Schöne fizeram para os holandeses, e Asensio marcou para os anfitriões.

A derrota para o Ajax não só dá fim ao sonho do tetracampeonato europeu, mas também praticamente põe um ponto final a temporada do Real Madrid. Em uma semana, com três derrotas em casa, o time merengue caiu diante do Barça na Copa do Rei, viu o rival abrir 12 pontos no Campeonato Espanhol e foi eliminado na Liga dos Campeões. O clima é de fim de festa para os merengues, com Solari na berlinda.

A eliminação merengue ainda trouxe outra notícia para lá de ruim para a torcida do Real Madrid. Xodó dos fãs desde o começo de 2019, o jovem brasileiro sofreu uma lesão no tornozelo direito e deixou o campo ainda no primeiro tempo, chorando bastante. O clube ainda não se manifestou sobre a gravidade do problema do atacante.

O Ajax conquistou um resultado histórico com uma atuação intensa, partindo para o ataque - apesar de também sofrer perigo no começo do jogo. Mas o que fez a diferença para os holandeses foi a atuação do sérvio Tadic. O camisa 10 da equipe comandou a grande exibição de sua equipe, dando passes e aparecendo na área para finalizar. Como mostra estatística do "Opta", ele é o jogador que mais participou de gols nesta edição da Champions, tendo marcado seis vezes e dado três assistências.

A goleada do Ajax dentro do Santiago Bernabéu entra para a história do Real Madrid, uma vez que é a segunda vez que o clube espanhol perde por três gols de diferença em casa em um jogo de competição europeia (a primeira foi para o CSKA, na fase de grupos, por 3 a 0). Esta também é a primeira vez em 15 anos que o Real perde quatro jogos seguidos no Santiago Bernabéu.

Fonte: globoesporte.com
Leia Mais »

02 março 2019

Campeonato Espanhol 2018/19: Em novo clássico, após a semifinal da Copa do Rei no meio de semana, Barcelona vence o Real Madrid, fora de casa e abre vantagem na liderança do Espanhol

Mesmo jogo, mesmo palco e... mesmo resultado. Pela segunda vez em três dias, o Barcelona visitou o Real Madrid no Santiago Bernabéu e saiu de lá com uma vitória. Neste sábado, o placar ficou em apenas 1 a 0, e o herói da noite foi o meia Rakitic, que marcou o único gol de um triunfo que faz o Barça voltar a dominar El Clásico após 87 anos.

A vitória no Bernabéu faz com que o Barcelona ganhe mais um embalo rumo ao título espanhol e praticamente enterre as chances do Real Madrid na disputa de La Liga. Os catalães agora têm 60 pontos, abrindo 12 de vantagem para o maior rival, que segue na terceira colocação. O Atlético de Madrid tem 50, mas ainda entra em campo neste domingo.

O Real Madrid voltou a ter mais volume ofensivo na partida, insistindo em jogadas pelas laterais, mas o Barcelona voltou a mostrar a precisão que lhe rendeu a vitória na última quarta-feira. Desta vez, o gol veio mais cedo, no primeiro tempo, com Rakitic - e depois os catalães passaram a atuar investindo em contra-ataques, marcando bem as investidas do Real. Resultado: mais três pontos para o Barça no Bernabéu.

Protagonista do Real Madrid no jogo da última quarta, na Copa do Rei, Vinicius Junior não teve tantos lances de brilho neste sábado. O brasileiro foi bastante acionado, principalmente no segundo tempo, mas teve menos oportunidades no um contra um - estava bem marcado, muitas vezes por dois jogadores rivais. Ainda assim, teve chances de finalizar e mostrou personalidade diante do rival.

O triunfo entra para a história do clássico por quebrar uma barreira que o Barcelona não superava desde 1932. O resultado no Bernabéu faz com que o Barça tenha, pela primeira vez em 87 anos, mais vitórias que o Real no retrospecto geral do El Clásico: agora são 96 triunfos do Barcelona, 95 do Real Madrid e 51 empates em 242 jogos.

Fonte: globoesporte.com

Leia Mais »